Pirataria e fotografia

adobeccImagine que você produziu uma foto caprichada, pensou na luz, contratou um maquiador, figurino, tudo! Orgulhoso colocou sua imagem no portfólio, e alguns meses depois você descobre a sua imagem em uma peça publicitária de uma empresa local, muito provavelmente você vai se sentir roubado, prejudicado, vai contratar um advogado, vai xingar muito no twitter até ter seus direitos respeitados.

Agora imagine que o software que você usou para editar essa imagem era uma “cópia alternativa de avaliação estendida não oficial”, o famoso software pirata.

Um problema recorrente com fotógrafos é que eles não pensam em si mesmos como um empreendimento, como negócio,  e continuam trabalhando em diversos aspectos como amadores apesar de se apresentarem como “fotógrafos profissionais”. Reclamar de violação de direitos e usar software pirata é simplesmente hipocrisia.

Mas não estou aqui para julgar você e apontar o dedo na sua cara, eu mesmo utilizei software pirata por anos, e qualquer pessoa com um conhecimento mediano de Internet sabe onde encontrar essas opções. Não estou aqui também para falar que você “está correndo risco com software pirata”, “olha o vírus”, “vai danificar sua máquina”, como falei antes a questão é mais simples: o que você está fazendo é errado, e trabalhando dessa maneira errada está alimentando uma cultura de “tirar proveito”.

O software mais utilizado por fotógrafos em todo o mundo certamente é o Adobe Photoshop, o famoso programa já passou pela prova pratica de consolidação e reconhecimento universal: virou um verbo, “photoshopar”.

As desculpas para utilizar um software barato são as mais diversas, mas a base é sempre a mesma, o preço. O Photoshop CS6 quando lançado podia custar até mesmo R$ 2.000,00 obviamente um investimento pesado para um profissional pequeno e até médio.

No entanto vivemos em uma época em que a tendência não é mais “possuir” as coisas, não compramos mais DVDs/BluRays e no lugar disso assinamos Netflix, não compramos mais álbuns e no lugar temos Spotify, e a Adobe entrou nessa onda desde 2013 quanto ela começou a encerrar a venda de seus softwares com o Adobe Creative Cloud, ou simplesmente Adobe CC.

A Adobe CC é um serviço, com uma assinatura mensal (ou anual) que proporciona o uso de softwares da Adobe em até dois computadores, muitos iram reclamar: “Não acredito, não posso mais comprar o programa? Sou obrigado a alugá-lo?” para essas pessoas eu digo, desapegue, essa briga já está perdida.

Existe um pacote específico para fotógrafos no CC, com ele você recebe o Photoshop e o Photoshop Lightroom em sua ultima versão e atualizado, entre outros mimos como por exemplo, o seu Lightroom vai sincronizar fotos nos dispositivos móveis, suas configurações do Photoshop vão ser sincronizadas em nuvem e levadas para todos os seus dispositivos.

A desculpa do valor para mim é o ponto forte, o pacote para fotógrafos está custando atualmente R$ 22,00 por mês ou R$ 264,00 por ano, se a sua “empresa” não pode investir esse valor, você precisa seriamente repensar se estar nesse negócio vale a pena.

 

Comments

comments

Oi eu sou o Cadu (leia a frase acima na voz do dublado do Goku, o Wendel Bezerra) Moro atualmente em Brasília e sou apaixonado por fotografia. Você pode me encontrar nas redes sociais informadas aqui.